REVIEW MOTO MAXX

Loading...


Moto Maxx é um modelo de smartphone top de linha da Motorola que tem como destaque seu preço "abaixo da média", sua bateria potente e seu hardware avançado


O Moto Maxx é um smartphone com Android que reúne a qualidade dos mais recentes aparelhos daMotorola com a bateria "imortal" dos modelos antigos da empresa - tudo em um verdadeiro top de linha. O dispositivo, porém, peca em alguns quesitos básicos, principalmente em relação ao design, que não segue a qualidade indiscutível de seus "irmãos menores", Moto G e Moto X. Confira o review e saiba tudo sobre o aparelho.
Confira, abaixo o review em vídeos do Moto Maxx

Design

Com o Moto Maxx, a Motorola fez um verdadeiro "revival" da sua antiga linha de aparelhos Razr - que tinha, inclusive, um modelo de nome "Maxx", famoso por sua bateria duradoura. Assim, a companhia deixou de lado o desenho mais moderno de seus lançamentos mais recentes e apostou em uma aparência bem mais sóbria: totalmente preto, com botões desenhados na parte de baixo e um formato mais simplificado.
Ainda assim, o smartphone não deixou de ter um detalhe para chamar atenção: sua traseira é totalmente coberta por uma camada de nylon, que impressiona tanto pela beleza quanto pela pegada - dificilmente o celular irá escorregar da mão, já que o material tem bastante atrito.
Traseira de nylon do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Traseira de nylon do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Porém, nem tudo é perfeito: a mesma tampa de nylon parece precisar de cuidado no longo prazo: com alguns dias de uso já foi possível ver a camada de linhas desfiando e deixando vários "pêlos" próximo da câmera, das lâmpadas do flash e das bordas do dispositivo. Como é um lançamento recente, pode ser que não tenha ainda prejudicado os donos, mas parece haver uma grande possibilidade dos fios se desfazerem depois de meses de uso intenso.
Detalhe da traseira de nylon do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Detalhe da traseira de nylon do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
No entanto, nos quesitos de usabilidade, o Maxx continua fazendo bonito: ele tem um tamanho bem interessante, que o faz se encaixar bem na mão e no bolso, mesmo sendo um modelo relativamente grande (14,3 x 7,3 cm). Em relação ao peso, seus 176 g são bem maiores que rivais como o iPhones 6 (127 g) e o Galaxy S5 (145 g), mas o celular nem de longe incomoda no dia a dia.
Tela do Moto Maxx tem 5,2 polegadas (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Tela do Moto Maxx tem 5,2 polegadas (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Bateria

Um dos grandes atrativos do smartphone é a sua bateria que, de acordo com a Motorola, pode durar até 40 horas de uso. Embora o aparelho não tenha chegado a tal marca durante os testes, em nenhum momento o Maxx pediu para ser recarregado com menos de 30 horas ligado. E isso com uso intenso de internet - 3G e Wi-Fi -, ligações frequentes, tocando músicas por algumas horas e até passando vídeos por alguns minutos.
Quer comparar com outro top? Veja o review do iPhone 6
Desempenho da bateria do Moto Maxx em um dos testes (Foto: Marlon Câmara/TechTudo)Desempenho da bateria do Moto Maxx em um dos testes (Foto: Marlon Câmara/TechTudo)
Ou seja, sendo usado da mesma forma como fazemos no dia a dia, o aparelho tem uma média de 32 horas sem precisar de recarga - chegando a uma marca de 1 dia e 10 horas ligado, em um dos testes. Assim, se o que o usuário procura é um aparelho que não precise ser carregado diariamente, pode confiar: o modelo realmente cumpre o que promete.
Câmera traseira do Moto Maxx é de 21 megapixels (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Câmera traseira do Moto Maxx é de 21 megapixels (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Tela

A tela do Maxx, que tem 5,2 polegadas, impressiona bastante. Primeiramente pelo tamanho, que é excelente para praticamente qualquer tipo de tarefa feita em um smartphone - como exceção, talvez, para leitura de livros digitais -, depois pela qualidade de imagem e iluminação. O modelo conta com uma densidade de 565 ppi, que proporciona imagens muito vivas e com muita qualidade - e supera aparelhos como Galaxy Note 4 (515 ppi) e o iPhone 6 Plus (401 ppi).
Em questão de respostas, o display também teve um desempenho sem qualquer complicação: responde a todos os comandos feitos com os dedos com muita velocidade e sensibilidade.
Botões com sensibilidade ao toque do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Botões com sensibilidade ao toque do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Além disso, a tela ainda conta com a proteção Gorilla Glass 3, tecnologia mais recente da Corning, que promete proteger o aparelho de arranhões e avarias leves ainda mais do que as versões mais antigas. De acordo com a fabricante, o display ainda resiste à pingos d'água, embora não seja especificado a que quantidade líquido ele pode ter contato. 
Durante os testes o aparelho foi poupado de acidentes e não foi possível testar toda a resistência do vidro, mas foi percebido um ponto negativo: ele retém um pouco da gordura dos dedos, deixando a tela meio difícil de limpar e ficar lustrada.
Detalhe do design das bordas do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Detalhe do design das bordas do Moto Maxx e a tela levemente engordurada (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Desempenho

Para começar a falar do funcionamento do top da Motorola, é importante ressaltar que suas especificações chegam a "assustar", de tão avançadas: o dispositivo traz um processador quad-core de 2,7 Ghz, além de memória RAM com 3 GB - curiosamente, os mesmos números do badalado Galaxy Note 4, que custa cerca de R$ 3 mil - quase R$ 1 mil a mais.
Quer gastar um pouco menos em um smartphone? Confira o review do novo Moto G
Com tais características, seria difícil que o modelo não apresentasse um desempenho realmente "redondo". Somado ao bom Android 4.4 KitKat, ele com certeza faz bonito. Vai ser possível assistir vídeos, jogar qualquer tipo de game e utilizar o aplicativo que quiser sem perder a potência. 
Porém, mesmo com tudo parecendo perfeito, o Moto Maxx chegou a apresentar alguns travamentos em situações muito críticas - muitos aplicativos pesados sendo abertos ao mesmo tempo, por exemplo, pode deixar o aparelho meio perdido.
Botões laterais do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Botões laterais do Moto Maxx (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
O aparelho traz o Android com a personalização da Motorola, que segue bem próximo o padrão do sistema "puro", com a interface Google Now. Além de rodar bem leve, o sistema ainda será atualizado para a versão 5.0 Lollipop do sistema, segundo a própria fabricante.
Nas ligações, o Maxx também não apresentou problemas, embora o volume do fone não seja tão alto. O mesmo em relação a 3G, 4G, Wi-Fi, GPS e Bluetooth - tudo foi testado e funcionou como deveria.
Traseira de nylon do Moto Maxx "descascando" (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Traseira de nylon do Moto Maxx "descascando" (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Funcionalidades

O grande destaque entre as funcionalidades do Moto Maxx é o seu controle por voz. Com um simples comando como "Ok, Moto" (ou qualquer nome que você dê ao aparelho), o smartphone consegue realizar tarefas de forma bem prática, como abrir o WhatsApp, mostrar o clima ou pesquisar um vídeo no YouTube.
Tal controle, somado à sua forte integração com a ferramenta Google Now, deixou o dispositivo bastante automatizado e inteligente. Por exemplo: o celular sabe exatamente quando você chega em casa, e passa a ler mensagens de texto para você em voz alta, evitando que você tenha que sair da sua cama para ler. Responder também segue o padrão: basta dizer "responder" e dizer a mensagem para que ele envie um recado de volta.
Moto Maxx tem comando de voz "Ok, Google" (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Moto Maxx tem comando de voz "Ok, Moto" (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
Outra função muito interessante é a forma como se acessa a câmera do Maxx. É só sacudir a mão, mesmo com a tela bloqueada, que ela fica prontinha para tirar fotografias. Pode parecer besteira, mas para as pessoas que vivem capturando tudo o que encontram pela frente e não querem perder um momento instantâneo, é bastante útil.
As funcionalidades citadas não chegam a ser exclusivas do Moto Maxx, já que o Novo Moto X, outro modelo da companhia, também funciona de forma semelhante. Porém, tais recursos, somados ao grande hardware do modelo, deixam ele ainda mais interessante.
Moto Maxx é um dos smartphones com melhor custo-benefício do mercado (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Moto Maxx é um dos smartphones com melhor custo-benefício do mercado (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Câmera

O top da Motorola traz uma câmera traseira de 21 megapixels, dois flashs de LED e foco automático. É bastante completa, e faz boas fotos em ambientes iluminados. Em lugares mais escuros, no entanto, as imagens perdem bastante a qualidade das cores e ficam um pouco pixeladas. Não chega aos pés de um Lumia, mas vai agradar muito aqueles que querem só tirar uma foto no espelho para colocar nas redes sociais.
Câmera traseira do Moto Maxx é de 21 megapixels (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Câmera traseira do Moto Maxx é de 21 megapixels (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)
A câmera não chega a ter recursos fora do comum, mas tem capacidade de fazer imagens panorâmicas, além de ter modo de foco e exposição manuais, HDR e geolocalização. O grande "barato" do modelo talvez sejam os seus vídeos: o Maxx faz gravações em FullHD (1080p) por padrão, mas pode ser configurado para gravar em 4K (UltraHD), em uma resolução incrível de 2160p.
Além disso, o aparelho é tão completo que a Motorola resolveu caprichar até na suas imagens frontais. Prova disso é a câmera de 2 megapixels da parte da frente do aparelho, que não chega a fazer fotos primorosas, mas é muito acima da média e pode pegar selfies bem interessantes.
Moto Maxx vem com Android praticamente puro (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)Moto Maxx vem com Android praticamente puro (Foto: Lucas Mendes/TechTudo)

Custo-benefício

Com todas as especificações, é possível que o Maxx seja o smartphone top de linha com o melhor custo-benefício do mercado. Custando até R$ 2,1 mil - mas podendo ser encontrado por bem menos em promoções pela internet -, é um modelo que impressiona bastante, principalmente pela sua bateria "gigante" e pelo seu hardware bem avançado. O valor pode não ser pequeno, mas com certeza está mais dentro da realidade de um celular que algumas "loucuras" que se vê nas lojas.
Assim, se o usuário procura um smartphone para chamar de "top" e para durar bons anos, o Maxx uma opção realmente fantástica. É um modelo que prova que é possível ter um aparelho tão bom (ou até superior) a medalhões como iPhone 6 e Galaxy Note 4 sem precisar gastar nenhuma fortuna.
Tabela do Moto Maxx (Foto: Arte/TechTudo)


Fonte: TechTudo


REVIEW MOTO MAXX REVIEW MOTO MAXX Reviewed by Guilherme Gomes on 23:43:00 Rating: 5

Nenhum comentário: